CLICK HERE FOR THOUSANDS OF FREE BLOGGER TEMPLATES »

Agonia... Solidão

Agonia... Solidão

domingo, 28 de outubro de 2007

Questões

Foto:Entwined
Autor:Joana Reis

Questões

Que serás agora;
Se de tua alma sou privado;
E desperto da vida à um pesadelo;
Inato de minha gênese soturna...;

Profunda em sombras cortantes;
Contra as quais lutei batalhas;
Eternas nos confins de outros corações;
Até não restar mais lágrima;

Pura a desmentir minha fachada;
De pedra envelhecida...;
Crivada menos pelo tempo;
Que pelas emoções pungentes;

Das quais me vejo escravo;
Atado a montanhas solitárias;
Tal como Prometeu à sua compaixão;
Deixou-se prender;

Onde foste...?
Quando minha glória se apagou;
E teus olhos por mim;
Já não mais brilhavam;

Onde criaste teu ninho...?
Depois que a tempestade cessou;
E tua morada se desfez aos prantos;
E rejeitaste o abrigo que lhe ofertei;

Onde repousaste tuas asas...?
Agora que minha morada não mais;
Condiz com teu sentimento;
Nem em forma... Nem em espírito;

Em que canto esquecido jogaste a amor?
Que um dia juraste em sorrisos...;
E imploraste em lágrimas...;
Que prontamente afaguei...;

Onde...? Quando...? Por que...?
Rejeitaste meu nome que teus lábios;
Tantas e tantas vezes sussurraram;
Cheios de alegria pura...;

Onde foste...?
Onde criaste teu ninho...?
Onde repousaste tuas asas...?
Onde guardaste meu amor...?

Jaci Paganini

28/10/07

4 comentários:

poca disse...

voltaste calado, mudaste de nome mas a escrita continua lá.. sublime.

poca disse...

voltei.
uma pergunta.
és o alquimista de outrora?

foryou disse...

Quase fiquei confusa... aliás fiquei mesmo tão confusa que andei para trás e para a frente na dúvida de me ter enganado...

Mudança de prosa para poesia...
Um toque intenso de tristeza que outrora era mais preenchido de confiança...
Uma escrita algo diferente...
Um erro (distração?) onde nunca havia erros...
E eu... continuo confusa embora gostando...

sedução disse...

O amor é o nosso estado natural...
Por si so o acto de amar é uma benção...um sentir tudo tão intensa e desmedidamente...

beijo meu